>

As presepadas de dezembro

dez/2017

Comemoramos em 04 de dezembro o Dia Mundial da Propaganda, mas, também reverenciamos Santa Bárbara, no sincretismo do povo de santo, Iansã, o orixá hoje mais popular que a santa de Nicodemia e os calendários de datas supostamente importantes nos informam que é também o dia do pedicuro e dia do orientador educacional, qualquer coisa que isso venha a ser. Penso que seja o professor, mas imagino que seja alguma coisa de mais status, para confundir, em resumo uma presepada.

Não acho ruim essa mania de elevar as profissões, o problema é que se degrada o profissional. Quando você chama a empregada domestica de secretaria do lar, você inferioriza a secretaria que tem outro lastro cultural. E quando você transforma o vendedor em consultor você degrada o consultor que não é vendedor porra nenhuma, é um especialista numa área, mesmo que seja de marketing, na qual ele possui um conjunto de conhecimentos que lhe possibilita aconselhar.

Retomando o fio da meada, celebramos o Dia Mundial da Propaganda que na minha opinião tem a mesma importância para a classe publicitária que o dia do astrônomo. Primeiro por que é uma festa argentina, criada pelos argentinos e que nos, numa dessas presepadas sem lastro, transformamos em Dia Mundial e nem sabemos o que é que se comemora mesmo. A melhor referência que temos disso é fisiológica. É o fígado que lembra cachaça ou cerveja e o estômago que lembra comida e o cérebro vaga.

Prefiro a festa de Santa Bárbara e sou mais comemorar o dia do pedicuro, a pesar do nome feio, muito feio, do profissional que cuida dos pés, por que será? Se os pés são o nosso equilíbrio e quem mora em lugares de rigoroso inverno sabe o que valem pés aquecidos e o risco de pés gelados. E um pé bem cuidado e bem massageado, pelo amor de Deus, lhe torna mais feliz que criar uma campanha brilhante, ou, admirar o anuncio dos outros, vamos convir. Viva o pedicuro! E que Santa Bárbara nos proteja de todo mal e toda presepada.

De todas as presepadas de dezembro ainda me animo com os inimigos e amigos secretos, ainda não inventamos uma forma melhor de confraternizar. Não me parece um traço cultural brasileiro, adotamos isso provavelmente dos americanos, nem vou me dar o trabalho de pesquisar. Desconfio que por trás dos amigos secretos esteja um marqueteiro, a ideia é lhe obrigar a comprar mais um presente para quem você não imaginava e ganhar um de quem você não pensava. Ganha o comércio e perde você.

De minha parte comemorei o Dia Mundial da Propaganda a rigor, louvando Santa Bárbara no Pelô e degustando o caruru do mercado. Eparrei!

 

Nelson Cadena

Nelson Cadena

Colunista

Escritor, jornalista e publicitário.
Mais artigos

Gestão, a prioridade da saúde em 2019

O fim do ano é um período em que pessoas e organizações se planejam e traçam os projetos para o novo ciclo que se inicia. Na área da saúde não é diferente, sobretudo em um ano com tantas mudanças. O que acontece na esfera política, por exemplo, tem influência direta...

ler mais

A bunda de Papai Noel

Passei a semana olhando a bunda de Papai Noel. Todo mundo olha a barba e a barriga, repara no gorro e na cadeira onde está sentado, olha de soslaio para a decoração em volta, mas ninguém repara na bunda. Para corrigir esse imperdoável desleixo é que fui de shopping em...

ler mais

Quociente espiritual: o terceiro quociente humano

Em estudos mercadológicos e diagnósticos organizacionais que realizei nos últimos anos, venho observando “algo especial” permeando o discurso de lideranças de grandes empresas. Até início do século XX, o QI (quociente de inteligência) era a referência para mensuração...

ler mais

O que você quer ser quando envelhecer?

As conquistas da ciência e da tecnologia alteraram os ciclos da vida humana. As estatísticas comprovam exaustivamente como, ao longo do século 20, décadas de vida foram agregadas a nossa existência. A finitude foi deslocada para a frente: estamos em plena revolução da...

ler mais

Antecipação precoce

Vivemos antecipadamente o que deveria ter outro tempo. Tornou-se uma prática tão comum que mal nos damos conta disso. Antecipamos o natal com os shoppings center exibindo as suas decorações de época desde a última semana de outubro; antecipamos o Black-Friday na...

ler mais

Como criar uma seita em oito passos

Há quase trinta anos que trabalho com grupos em organizações pelo Brasil. Uso os óculos teóricos da psicologia do trabalho e da antropologia para compreender e decifrar os problemas de relacionamento internos das tribos empresariais. Tenho observado uma atmosfera...

ler mais

junte-se ao mercado