>

fev/2018

Programa ao vivo acontece duas vezes ao mês na página do Facebook da associação com convidados do mercado baiano e nacional

Foram apenas duas edições e a live da Associação Baiana do Mercado Publicitário já está se consolidando como um espaço descontraído e enriquecedor para falar sobre o trade publicitário na Bahia, com mais de 1.100 views. Realizada nesta terça-feira (27), o programa mais recente teve a participação de Lucas de Ouro e Bruno Cartaxo, publicitários criativos e diretores do Clube de Criação da Bahia, apresentação de Alex Lopes e comentários do também publicitário Pedro Valente.

Sobre “Criatividade e Resultados”, o bate-papo seguiu por variados assuntos, desde cases de propagandas que marcaram épocas ao planejamento estratégico de diferentes campanhas. Sobre esta diferenciação, de Ouro explica que os “clientes menores, por exemplo, até já tem a vivência mais próxima de quem está consumindo seu produto ou seu serviço e quando eles chegam na agência já tem um pouco do perfil traçado. Porém, é muito importante nesse processo de criar, planejar. E nesse processo de planejar, é preciso pesquisar, entender quem vai receber sua mensagem”.

Celebrando a retomada do CCBA, criado há mais de 40 anos, muito se falou também sobre o trabalho de equipe que acontece nas agências para obter o resultado estimado. Segundo Cartaxo, cada vez mais as ideias vêm do Atendimento, do Planejamento ou até mesmo do cliente e de todos também podem vir as críticas. Para ele, o que precisa melhorar mesmo é a relação entre concorrentes locais para que a Bahia seja mais vista como um estado de talento e competência. Ao fim do programa ele pediu: vamos falar bem do nosso mercado que a gente tem muita gente boa aqui.

Remuneração de agências e profissionais do setor, ativações em redes sociais e participação feminina no mercado foram outros assuntos trazidos pelos viewers que renderam boas respostas e ainda prometem ser pautas de programas futuros. O próximo encontro já está marcado para o dia 13 de março, sempre às 16h, na página da ABMP (www.facebook.com/abmpbahia).