Ciclos e renovação

jun/2022

Passei muito tempo sem escrever, eu sei, e o principal motivo foi que estava faltando aquilo que me inspira a colocar palavras no papel: um pouco de alegria de viver. Foi um período turbulento na minha vida pessoal, fiquei meses no meu casulo e sozinha. Além disso, aproveitei muitos dias para repensar o porquê eu não estava feliz e em paz como amo estar. Mas, como sempre Deus é mais sábio e sabe a hora. Ele estava me preparando para o que estava por vir.

Eu precisava ficar em paz comigo mesmo para tomar a decisão mais difícil da minha vida. Deixar a minha zona de conforto e minha cidade onde morei por 22 anos, para realizar um sonho que sempre tive. E acreditem, vocês podem pensar, se era um sonho por que foi a decisão mais difícil? Porque tenho certeza que a maioria não teria a coragem de largar um emprego ótimo e estável, uma estrutura de vida maravilhosa, ir para longe dos pais idosos e de toda uma história de vida.

Mas, coragem é o que move a minha vida, aliás é a melhor herança que minha avó materna me deu (que completou seus 100 anos no último dia 9). E eu senti que precisava encerrar um ciclo da minha vida e me renovar. E quando em digo encerrar um ciclo, não é somente me mudar e trocar de emprego. Mas encerrar uma Fred para dar lugar a outra Fred, deixando para trás qualquer energia ruim, lembrança ruim ou presença ruim. A nova Fred quer realizar o seu maior sonho da vida com o coração aberto, e pronta para tudo de bom e lindo que Deus está guardando para mim.

São Paulo sempre esteve nos meus sonhos, há 17 anos, por influência da minha melhor amiga que mora lá desde então. Foram inúmeras tentativas de vir, e nunca dava ou sempre aparecia algo melhor em POA. Me lembro que há 3 anos ainda disse: vou aceitar que Deus não quer que eu vá. Mas não, o que eu jamais sabia era que Deus estava esperando o momento certo, a que essa nova Fred realmente tivesse pronta para a terra da Garoa.

Foram mais de 2 meses pensando, em sigilo total, e há 10 dias eu posso gritar alto: vou lá, realizar o meu sonho, e ser mais feliz ainda!!

Porto Alegre, assim como Santa Cruz do Sul (minha terra natal), sempre ficarão no meu coração e me fizeram ser quem eu sou. Mas, peço licença, para que agora minha nova São Paulo me receba de braços abertos.

Eu vou, emocionada e levando só o que for bom. Aliás, que fique na minha vida somente o que for bom e quem for do bem, porque eu sei que muita coisa boa está por vir!!!!!!!

E a nova Fred está chegando….

_______________
O conteúdo e opinião publicados neste artigo são de inteira responsabilidade do autor ou autora.

Fred Mette

Fred Mette

Colunista

Doutora em administração, amante e atuante nas áreas de finanças, marketing, empreendedorismo e inovação. Possui com experiência em consultoria, avaliação de negócios e planejamento estratégico e financeiro. Sócia e idealizadora da U-Plan Startup. Seus interesses de pesquisa incluem, principalmente, psicologia econômica, endividamento e bem-estar financeiro. Atualmente é professora na PUCRS, onde atua como agente de inovação e coordenação de programas de MBAs

Mais artigos

A escol(h)a da vida

Rubem Alves, expressivo escritor do nosso tempo, certa vez escreveu que “há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas”. É interessante como tal perspectiva nos releva que, na nossa vida, o mesmo ‘espaço’ pode conduzir por caminhos e olhares tão diferentes....

ler mais

O que importa é a produção!

Na contemporaneidade da escassez de horas, de profissionais ultra-tarefas, de benefícios encurtados e um surto coletivo de doenças ocupacionais-psicológicas, vivemos um paradigma nesse mundo “tech”, onde a inovação e as ondas “alpha, beta, meta” ditam os novos...

ler mais

Vinte e nove horas de silêncio: em vez de medo, orgulho…

A leitura dos “silêncios” e o que eles revelam: por que precisamos quebrar o silêncio?   “O óbvio precisa ser dito”. Este é o tom de mais um mês em que, ainda, precisamos reafirmar a dignidade das pessoas dissidentes da cis heteronormatividade estruturalmente...

ler mais

A simplicidade e a sabedoria do óbvio

“Não acredito que estejamos em crise. Não precisamos do externo para nos fortalecer, tudo está dentro de nós. Todos somos encantados. Estamos deixando o encantamento de lado, a degradação vem daí”. O pensamento acima, ou provocação, é de Pai Francisco de Oxum, mestre...

ler mais

Para quê Diversidade?

O que as respostas revelam.   Uma das máximas do mundo da Publicidade, Propaganda e Marketing irá nortear este texto: "quais dores o seu negócio tira do mundo?". Isto porque, obviamente, podem existir – e existem – inúmeras possibilidades de respostas adequadas...

ler mais

A hora e a vez da favela

O fato de ser um filho da periferia de São Paulo despertou em mim desde cedo alguns questionamentos sobre o bairro em que morava, principalmente sobre a falta de acesso a itens essenciais para o desenvolvimento humano como saúde, boas condições de moradia, transporte...

ler mais

junte-se ao mercado