Entrevista: Karina Dourado – Gerente de Marketing do Salvador Shopping

fev/2019

“Hoje os shoppings são muito mais que centros de compras. Representam, na vida das pessoas, uma das principais opções de lazer e entretenimento.  “                                                                                                                                                                                   

capa(2)

Pernambucana, 42 anos, casada e mãe de uma filha, a gerente de Marketing há oito anos do Salvador Shopping soma quase 20 anos de experiência em Marketing de shopping centers, seguindo a premissa do planejamento de comunicação com visão estratégica, gestão de projetos e eventos. Graduada em Comunicação Social com habilitação em Publicidade pela Universidade Federal de Pernambuco (1998), com MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (2007). Antes de trabalhar em um dos maiores e mais novos shopping centers de Salvador, passou pelo Salvador Norte Shopping, foi coordenadora de marketing, de relacionamento, de projetos e ainda diretora de arte em agência de comunicação. Nesta entrevista, ela conta como concilia as atrações por público e a estação mais quente do ano, e ainda como novas tecnologias e os influenciadores digitais podem ajudar à marca.

  

 

ABMP: O Salvador Shopping é um dos principais centros comerciais de Salvador, que é uma cidade turística, litorânea, com muitas atrações, especialmente no verão. Há um trabalho estratégico para que este público sazonal atraído pelo turismo da cidade seja também levado para dentro do shopping?

K.D: Como o Verão coincide com as férias escolares, nós sempre apostamos em opções de entretenimento para todas as idades, que possam atrair baianos e turistas. Nesta temporada, temos duas atrações simultâneas – a Selva Mágica, na Praça Central (Piso L1) e o Go Bigger, no estacionamento externo. Também acreditamos que ações de hospitalidade podem atrair os visitantes que estão em busca de boas opções de alimentação, precisam de um serviço ou de uma compra de última hora.

Uma das ações é o serviço Posso Ajudar?, um balcão de informações com monitores fluentes em inglês, espanhol e italiano. Este ano, pela primeira vez, também investimos em um receptivo para passageiros que desembarcavam dos navios de cruzeiro e faziam um roteiro por alguns pontos turísticos, tendo o shopping como destino final. Essa ação é resultado de uma parceria com o Salvador Bus, que movimenta o turismo baiano desde 2007 com veículos double deck e que permitem aos turistas conhecer melhor os pontos turísticos da capital. Durante todo o ano, a empresa conta com balcão de vendas e parada no Salvador Shopping.

Além disso, na alta estação, abrimos espaço no nosso mix para lojas oficiais de festas de verão e camarotes de Carnaval. Durante a folia, o shopping também é ponto de saída e chegada do traslado para os circuitos oficiais da festa.

 

ABMP: E o consumidor baiano, acostumado com praia durante quase todo o ano, muda os hábitos de frequência e consumo no shopping na estação mais quente do ano?01

K.D: O nosso cliente muitas vezes aproveita o verão para incrementar a programação de lazer. Então, cabe uma “dobradinha” praia-shopping, por exemplo. No mesmo dia em que passa horas curtindo sol e mar, ele também pode reservar espaço para um cinema ou uma atividade de lazer com os filhos em um ambiente que conta com comodidades como climatização, estacionamento e segurança, além de dezenas de opções de alimentação. Como o verão coincide com o período de férias para boa parte deles, percebemos que alguns hábitos de consumo mudam. Da mesma forma, o fluxo se distribui de maneira mais uniforme ao longo da semana e, mesmo quando a busca é por lazer, deixa de se concentrar apenas nos sábados e domingos.

 

ABMP: Na perspectiva do dia a dia, as tecnologias mobile estão cada vez mais presentes na rotina do consumidor, seja através dos apps nos celulares, geolocalizadores, redes sociais das marcas operadas no mall e tantos outros recursos. O que vem sendo feito para seguir ou até sair na frente destes meios, apontando tendências e acompanhando esta nova linguagem?

K.D: Ao utilizar o aplicativo do Salvador Shopping, o cliente conta com facilidades como compra de ingressos para o cinema, pagamento do estacionamento e participação em promoções, além de receber informes sobre as principais ações através de pushes. Também temos uma preocupação em gerar conteúdo exclusivo sobre as lojas, sempre com produção de material audiovisual feita pelo shopping e levando em conta as particularidades locais para dialogar com o universo cultural do baiano.

03

ABMP: O modelo de negócio dos shopping centers também passa por mudanças diante destas novas tecnologias que vem estimulando novos hábitos de consumo no mundo?

K.D: Hoje os shoppings são muito mais que centros de compras. Representam, na vida das pessoas, uma das principais opções de lazer e entretenimento. Por isso, é cada vez maior o foco na experiência e nas ações de hospitalidade. Muitas marcas já trabalham a integração do on com o off, entendendo o potencial que esta relação pode trazer para o resultado de vendas. Hoje é comum a venda iniciar numa loja física e terminar no ambiente online, assim como o inverso é cada vez mais recorrente.

 

ABMP: Estas novas tecnologias trazem também os novos formadores de opinião, que são os influenciadores digitais, com os quais o Salvador Shopping já vem trabalhando em campanhas, tanto em mídias on, quanto nas off. Para você, qual é o papel destes influenciadores e como devem ser inseridos nas ações de marketing?

K.D: Para nós, os influenciadores digitais são elos importantes na nossa comunicação com o público. Por isso, é fundamental que essa relação revele o máximo possível de transparência e coerência com o discurso institucional e posicionamento do shopping diante da sociedade. Nós costumamos estreitar esse laço durante todo ao ano, através de ações de divulgação patrocinadas e também de relacionamento sem vínculo comercial, que geram mídia positiva espontânea.

 

 

Outras entrevistas

Entrevista: Sandra Martinelli – Presidente Executiva da ABA

"Queremos aperfeiçoar continuamente nosso papel no auxílio aos profissionais, nos tornando fonte das melhores práticas e padrões, desenvolvendo produções colaborativas e disponibilizando todos os conteúdos gerados em nossos comitês, grupos de trabalho e eventos."     ...

ler mais

Entrevista: Carlos Andrade – Presidente da Fecomércio

"Mais otimista, o empresário se prepara para retomar investimentos. Estamos certos de que este cenário, muito em breve, impactará em mais vendas no varejo, na recuperação do setor de serviços, no turismo, entre outros."                                                 ...

ler mais

Entrevista: Bob Wollheim – CEO & Partner da The B Network

"É pensar menos em veículo e mais em plataforma. É ter um jeito mais beta, mais lean e mais fast. Não é pouca coisa, de fato. Para nativos digitais ou para aqueles que conseguirem aprender, se reinventar, não haverá problema e as oportunidades são enormes."           ...

ler mais

Entrevista: Candice Pascoal – Fundadora da Kickante

"Sempre falo que o empreendedorismo irá salvar o Brasil e acredito muito nisso. Hoje, o empreendedor não é mais apenas o homem ou mulher de negócios."                                                                                                                     ...

ler mais

junte-se ao mercado