>

Uma das mais tradicionais mostras da cultura do Recôncavo baiano, a Feira dos Caxixis, acontece desta quinta-feira a domingo (13 a 16), no município de Nazaré, a 239 quilômetros de Salvador, atraindo turistas de várias regiões do estado, do Brasil e do exterior durante o feriadão da Semana Santa.

O fluxo de visitantes diário, em média, é de cinco mil pessoas, com pico na Sexta-feira Santa (14), quando chega de 8 a 10 mil pessoas, segundo a Prefeitura Municipal de Nazaré. Com mais de três séculos de existência, sendo uma das mais antigas do País, a feira movimenta o comércio da região e impulsiona a cadeia produtiva do turismo durante o período, como meios de hospedagem, bares e restaurantes. A venda de produtos nesta época compara-se a datas como Natal e Dia das Mães.

Localizado no centro da cidade, o Hotel Victoria Reghia está com os 24 apartamentos reservados. Entre os hóspedes, além de estrangeiros, há turistas do Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, entre outras cidades. A Pousada D’lagos também tem reservados para o período todos os 25 apartamentos. Entre os hóspedes, marcam presença os ingleses e franceses.

O Restaurante Aquarius vai contratar três pessoas para reforçar a equipe de cinco profissionais. De acordo com a funcionária Graciele Calmon, a feira atrai gente de vários lugares, o que é bom para o comércio em geral. A mostra de caxixis (miniaturas de objetos em barro) fica exposta no centro da cidade, nas praças dos Táxis e Alexandre Bittencourt. São mais de 200 barracas para exposição das peças, do artesanato e da gastronomia da região. A novidade deste ano é a instalação de uma miniolaria, na qual um oleiro de Maragojipinho, distrito do município de Aratuípe, fará peças sob o olhar de moradores e visitantes.

Quem for ao município no feriadão, vai encontrar, além dos caxixis, o colorido das peças de artesanato em couro, madeira, sementes, além de moringas, potes, cofres em forma de porquinhos, jarras, purrões, objetos decorativos e utilitários. A programação cultural consta de apresentação de dança e shows musicais, com artistas locais e nacionais, como Daniel Vieira, Léo Santana e É oTchan.

História

A Feira dos Caxixis, que este ano tem o tema ‘Retratos de uma História’, começou com uma pequena exposição idealizada por um oleiro de nome Patrício. Numa canoa, navegando pelo Rio Jaguaripe, ele deslocou-se de Maragojipinho até Nazaré, na Semana Santa, levando miniaturas confeccionadas em barro, compradas pelos moradores ainda no porto. O sucesso motivou o artesão a convidar outros oleiros para, todos os anos, acompanhá-lo, originando-se, assim, a feira.

 

Fonte: Site Bahia de Valor
Imagem: Tatiana Azeviche/Divulgação