>

abr/2018

2É comum o mercado publicitário regional destoar do nacional nos negócios e isso não é novidade. No entanto, o bate-papo com publicitários baianos, promovido online pela Associação Baiana do Mercado Publicitário nesta terça-feira (10), rendeu boas perspectivas para quem pensa em romper as barreiras interestaduais. Com vasta experiência no setor, os convidados Márcio Viana, da Plural, e Miguel Silveira, diretor da Objectiva, garantem que as oportunidades são para todos.

Para Márcio, quando uma conta sai da Bahia para ser atendida por uma agência de outro estado há uma perda. “Ela vai quebrando toda uma cadeia, fragilizando o mercado. Por isso que, na Ampro (Associação de Marketing Promocional) Norte/Nordeste, a gente está mostrando aos anunciantes que vale a pena, economicamente, eles estarem regionalmente na comunicação”, afirma.

Já Miguel acredita que o mercado está para todos e não há necessidade de protecionismo. “A gente 3tem que começar a se posicionar como pessoas preparadas, profissionais de comunicação, gestores, que a gente poderá brigar por qualquer mercado, não só no Brasil, mas em qualquer país da América do Sul”, opina. Toda a conversa segue disponível na página da ABMP no Facebook com mais opiniões, debates e cases.

Esta edição foi apresentada por Matheus Ramos, da Record. A próxima já está confirmada para o dia 24, às 16h, sobre Mercado de Conteúdo, com os anfitriões Léo Sampaio e Pedro Valente. Para assistir e interagir com os convidados, basta acessar www.facebook.com/abmpbahia.