>

out/2018

O primeiro turno das eleições foi realizado no último domingo (7/10), e o resultado das votações em diversas localidades do país foi surpreendente. Em alguns casos, contrariando previsões das pesquisas eleitorais. No  bate-papo “Quem sabe faz a live”, realizado nesta terça-feira (09), esse foi um dos assuntos em debate. A live contou com as participações da analista política e de mercado, Karin Koshima, e do jornalista e consultor de comunicação política, Carlos Sarno. Com apresentação de Léo Sampaio e comentários de Matheus Carvalho, a conversa foi iniciada com as diferenças entre pesquisa qualitativa e pesquisa quantitativa.

LIVE ABMP

Matheus Carvalho, Léo Sampaio, Karin Koshima e Carlos Sarno

Para Karin, a principal diferença se dá no aspecto da precisão. “As pesquisas quantitativas retratam a realidade de forma numérica, se atentando em sinalizar dispositivos que asseguram sua precisão, como a margem de erro, por exemplo. As pesquisas qualitativas nos traz mais nuances, principalmente por trazer os motivos, seja de rejeição ou eleição. Ou seja, não analisa quem vai ganhar, mas os argumentos que levaram o candidato a obter aquela quantidade de voto”, explica.

Sarno aproveitou a ocasião para desmistificar algumas informações, principalmente em relação a figura do marqueteiro dentro da eleição. “Marketing político é agir por trás dos candidatos, com a intenção de permitir que o candidato seja o destaque da campanha. E nessas últimas eleições ocorreu uma inversão, onde essa figura ganhou conotação pejorativa. Portanto, acho que isso é fruto de todo o descrédito que à política vem tendo, contaminando outras áreas”, completa.

Promovido pela Associação Baiana do Mercado Publicitário (ABMP), o encontro está disponível na página da associação no Facebook (facebook.com/ABMPBahia) e pode ser assistindo quando e onde quiser na íntegra.