“O Ganho da Perda”

nov/2021

Quantas vezes já nos pegamos pensando de como seria a nossa vida “ideal”, àquela vida dos nossos sonhos e que nos deixaria realizadas? E, quantas vezes já idealizamos uma situação que estávamos vivendo? Ou melhor, que sofremos tanto quando perdemos algo ou alguém a ponto de acreditar que aquilo nunca mais aconteceria na vida? É aquela história, no final acabamos sempre nos lembrando mais do que perdemos (ou deixamos de ter e viver) do que ganhamos.

Pois então, o meu desafio esse mês é trazer uma reflexão para essas situações: que tal pensarmos nos ganhos que tivemos a partir de uma perda? Ainda mais, do que Deus retirou de nossa vida pois realmente não deveríamos viver aquilo.

Na minha linha de pesquisa, a Economia Comportamental, o ganhador do Prêmio Nobel de Economia, ainda no final da década de 70, afirmou que os indivíduos não são avessos ao risco, e sim as perdas. Neste sentido, Daniel Kahneman também trouxe, posteriormente, que as pessoas tendem a valorizar de 2,0 a 2,5 vezes mais as perdas do que os ganhos. Obviamente que todo foco de estudo e experimentos dele e seus colegas trouxeram uma análise do processo de tomada de decisão das pessoas, mas, será que isto não pode nos ajudar a explicar como lidamos e nos sentimentos com as perdas ou não realização de sonhos em nossas vidas?

Agora, peço que pensem comigo, quando algo acaba em nossa vida as nossas memórias se apegam sempre mais aos momentos bons que vivemos ou tivemos do que os ruins. Tendemos a valorizar muito mais o que perdemos do que pensar que ganhamos algo ao perder. Mais do que isso, muitas vezes, por medo do comodismo, não queremos mudar, renunciar a algo ou tomar decisões para um novo rumo em nossa vida, pois temos medo do que podemos perder muito mais do que nos agarramos a novos ganhos e vitórias que poderíamos ter.

Então trago a reflexão, que tal começarmos a valorizar o que temos e ganhamos? Que tal pensarmos que aquele rumo em nossa vida foi o melhor para a gente e o que vivemos e passou era exatamente o que deveríamos ter tido para valorizarmos, ainda mais, a vida atual? Acredito que, no momento que as pessoas conseguirem ter essa visão serão muito mais felizes e se sentirão muito mais em paz com o seu propósito e com as lindas coisas que Deus tem as proporcionado.

A pandemia nos trouxe essa capacidade de reflexão e valorização do que realmente importa em nossa vida. E, o ano de 2022 que está se aproximando, estará ai para colocarmos na prática de que temos que valorizar muito mais o que e quem temos em nossa vida. Mas sem deixar de agradecer e aprender com quem e o que tivemos. Afinal, nossa vida é um lindo livro que podemos iniciar um capítulo a cada dia que nasce!   

Fred Mette

Fred Mette

Colunista

Doutora em administração, amante e atuante nas áreas de finanças, marketing, empreendedorismo e inovação. Possui com experiência em consultoria, avaliação de negócios e planejamento estratégico e financeiro. Sócia e idealizadora da U-Plan Startup. Seus interesses de pesquisa incluem, principalmente, psicologia econômica, endividamento e bem-estar financeiro. Atualmente é professora na PUCRS, onde atua como agente de inovação e coordenação de programas de MBAs

Mais artigos

Para quê Diversidade?

O que as respostas revelam.   Uma das máximas do mundo da Publicidade, Propaganda e Marketing irá nortear este texto: "quais dores o seu negócio tira do mundo?". Isto porque, obviamente, podem existir – e existem – inúmeras possibilidades de respostas adequadas...

ler mais

A hora e a vez da favela

O fato de ser um filho da periferia de São Paulo despertou em mim desde cedo alguns questionamentos sobre o bairro em que morava, principalmente sobre a falta de acesso a itens essenciais para o desenvolvimento humano como saúde, boas condições de moradia, transporte...

ler mais

Máscaras de uma vida fragmentada

Antes de toda essa loucura de pandemia começar, quando eu ouvia alguém falar a palavra máscara a primeira coisa que vinha à minha mente era aquela música do Chico Buarque de Hollanda, “Noite dos Mascarados”, que diz mais ou menos assim: “Quem é você? Adivinha, se...

ler mais

Por que Diversidade?

A importância de fazer as perguntas certas   Diversidade se tornou um tema delicado, capaz de travar diálogos e cessar conversas. Muitos medos permeiam a temática, dentre eles – talvez o maior – o receio de uma fala equivocada gerar consequências, quase...

ler mais

Diversidade nas empresas: real ou fake?

Se você, sua empresa ou marca nunca ouviram falar do Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), saiba que estão perdendo grandes oportunidades de contribuir com o planeta, com as pessoas e, porque não dizer, com os negócios....

ler mais

Quem é o gênio da lâmpada

As conversas sobre o retorno ao trabalho presencial começaram a chamar muito minha atenção. Por motivos óbvios e outros nem tanto, há pessoas que simplesmente abominam a ideia de retornar à rotina do escritório. Desde março de 2020, quando a pandemia de covid-19 se...

ler mais

junte-se ao mercado