Reputação, um valor que pode te levar mais longe

fev/2020

O Uber e o Airbnb são tecnologias disruptivas e, como tal, foram responsáveis por remodelar o mercado e redefinir padrões de consumo e comportamento. Uma das questões que torna relativamente segura a contratação de serviço entre desconhecidos é a possibilidade de fornecedores e consumidores avaliarem mutuamente a relação comercial estabelecida neste contrato. O conjunto de estrelas recebidas forma uma média que corresponde à reputação construída naquele grupo social. Alguma vez você já pensou que pode estar sendo avaliado por suas entregas e postura profissional tanto quanto um motorista do Uber? É bem verdade que talvez essa avaliação ainda não aconteça de forma sistemática e pública. Mas, de maneira casual, certamente sim. O que é possível, então, ser feito visando construir uma boa reputação profissional?

A reputação é formada por um conjunto de variáveis que estão relacionadas à competência, à eficiente execução de trabalhos, ao comportamento no trabalho e à qualidade da entrega. Ter uma boa reputação amplia o grau de confiabilidade das pessoas e a confiança é base fundamental das relações. Se confiamos, também reconhecemos, compartilhamos, colaboramos e podemos ser influenciados ou, em um movimento contrário, influenciar. Atualmente, muitas são as ferramentas disponíveis para trabalhar a reputação. As redes sociais talvez sejam as melhores e mais acessíveis. E, entre elas, o Linkedin se destaca. Não apenas por estar focado em negócios e relações profissionais, mas também por estar estruturado de forma que permita a emergência de seu conjunto qualitativo.

Antes de começar, é necessário ter muito claro seu foco profissional e os diferenciais competitivos. O seu posicionamento precisa estar estampado no título profissional, no resumo e nos posts e artigos que escreve. Isso permitirá que suas competências técnicas sejam avaliadas. Imagens reveladas por meio de fotografias e vídeos reforçam a sua postura e imagem pessoal, bem como a forma como interage em grupos e em comentários com colegas. O cuidado que tem como a linguagem também diz muito sobre você. Não tenha vergonha de solicitar recomendações a quem já foi testemunha de bons projetos e trabalhos. Depoimentos autênticos reforçaram a qualidade das entregas e comprometimento. Por fim, construa uma forte rede de valor que possibilite conexões interessantes em sua área. Doar um pouco do seu tempo, por exemplo, para mentorar pessoas que precisam de apoio quase sempre é uma ótima oportunidade.

Esse conjunto de ações pode depor contra você, caso o demonstrado nas redes seja falso ou apresente conflito no que está exposto em outras redes sociais. Por isso, trabalhe para deixar a sua imagem integralmente alinhada, respeitando a linguagem natural de cada ambiente. Ainda que seus pares não possam conferir estrelas ao profissional que você é, fazer bem o que é certo trará mais brilho a sua carreira.

 

 

Matéria publicada originalmente no Site Bahia Notícias na edição de 16 de julho de 2019

Alessandra Calheira

Alessandra Calheira

Colunista

Mestre em Comunicação e Cultura Contemporâneas, na linha de Cibercultura, pela UFBA; Especialista em Marketing pela ESPM e Publicitária pela UCSal. É sócia fundadora da Proxima e consultora para Gestão Educacional e Empregabilidade da Rede FTC. É ainda professora da Pós-Graduação da UNIFACS e colunista do Bahia Notícias.

Atuou como criativa e redatora publicitária quando foi laureada com um Leão no Festival Internacional de Cannes, com uma medalha no Clube de Criação de São Paulo, Top de Marketing da ADVB, entre outros.

Mais artigos

Coronavirus e medos líquidos

Corona vírus, ameaças à democracia, milícias, fanatismo, terrorismo, crise climática, culto à ignorância, etc., são fenômenos do tempo presente que tem produzido medo, ansiedade e disseminado muita inquietação. Lembrei de um livro do famoso sociólogo Z. Bauman - Medo...

ler mais

Escolha escolher

No início do século XX, minha avó foi dada em casamento ao meu avô. Meu bisavô escolheu um marido para ela quando ainda era criança. Escolher um marido para meninas era uma prática relativamente comum em alguns lugares. O hábito foi caindo em desuso em grandes...

ler mais

2020: A Década da Reputação

Podemos dizer que 2018 foi o ano da Queda de Reputação, 2019 o ano das Manifestações e Protestos e 2020, a Década da Reputação. Isso porque de 2018 pra cá, assistimos os escândalos de grandes empresas. A começar pelo Facebook, expondo os riscos da violação de dados...

ler mais

Outra política, outro marketing

Imagine ter que vender alguma coisa em que pouca gente acredita. Alguma coisa a respeito da qual todos os argumentos de venda já foram usados e decodificados pelos potenciais compradores. Pois é. Todo profissional de marketing político estará, neste ano, diante dessa...

ler mais

Na moral, ainda vale a pena apostar na Ética?

Três são as acepções que costumo escutar sobre a palavra Ética entre alunos dos cursos nos quais leciono, há quase três décadas. Introduzo a disciplina com a técnica do brainstorm ou livre associação e irremediavelmente aparecem definições que confundem...

ler mais

junte-se ao mercado