Tempo a nosso favor

ago/2021

Sempre gostei de me comunicar, ouvir e contar histórias, colocar pra fora ideias, críticas, elogios ou indignações. E quando escolhi trabalhar nas diferentes áreas da comunicação e do marketing, esse meu prazer só foi aumentando.

Com o advento das mídias sociais, estar sempre “on”, me atualizando e produzindo conteúdos, virou rotina; às vezes até parte das obrigações.

Entretanto… há algum tempo dei um tempo!

Aos poucos fui interpretando que manter o foco em nossos objetivos é fundamental, contudo, existem situações em que “dar um tempo” se torna necessário. Assim, podemos refletir, repensar atitudes e, óbvio, cuidar de si, para recuperar as energias e retornar com ainda mais força e certeza em relação ao que deseja realizar. Em muitos casos, se permitir fazer pausas é como andar uma casa para trás em um jogo de tabuleiro para que, depois, ande duas ou mais para frente. É uma questão de inteligência e sobrevivência.

Imagine uma pessoa que está trabalhando duro em um projeto, dando seu melhor para vê-lo se realizar. Por mais que aquilo seja uma prioridade em sua vida, existem circunstâncias que estão além de suas vontades, como suas necessidades humanas, por exemplo, de descansar, se alimentar, relaxar a mente, entre tantas outras. Caso ela insista em ignorar tudo isso, em algum momento terá que arcar com as consequências e se ver obrigada a pausar seu projeto para cuidar da saúde.

Além das questões relacionadas ao excesso de trabalho e à saúde, dar um tempo se mostra necessário em uma infinidade de situações. Na realidade, o melhor termômetro para identificar a hora de fazer uma pausa é a forma com a qual está se sentindo. Tenho aprendido que, caso perceba que está confuso, sobrecarregado e precisando de um respiro, se permita parar e se afastar um pouco do que está te causando tudo isso. Então, poderá retornar depois com a mente tranquila e pronta para retomar o que foi pausado.

Confesso que são poucos meus momentos “off”, mas eles têm sido fundamentais para eu me conectar com minha essência e ter mais assertividade em minhas escolhas. “Dar um tempo” também me levou a compreender a grande importância de reconhecer que eu preciso dessa atitude, sem culpa ou autojulgamento. É dando um tempo que abrimos olhos e coração para o novo e temos mais clareza para a definição de prioridades.

Estou retomando as conexões, com auto-compromisso de manter o “dar um tempo” entre as prioridades.

Diego Oliveira

Diego Oliveira

Colunista

Fundador e CEO do Grupo Youpper Consumer & Media Insight. Expert in Consumer & Media Insights. Publicitário e mestre em Comunicação pela Cásper Líbero, especialista em gestão de projetos pela FGV, professor e supervisor universitário na ESPM nos cursos de Publicidade e Propaganda.
Mais artigos

A escol(h)a da vida

Rubem Alves, expressivo escritor do nosso tempo, certa vez escreveu que “há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas”. É interessante como tal perspectiva nos releva que, na nossa vida, o mesmo ‘espaço’ pode conduzir por caminhos e olhares tão diferentes....

ler mais

O que importa é a produção!

Na contemporaneidade da escassez de horas, de profissionais ultra-tarefas, de benefícios encurtados e um surto coletivo de doenças ocupacionais-psicológicas, vivemos um paradigma nesse mundo “tech”, onde a inovação e as ondas “alpha, beta, meta” ditam os novos...

ler mais

Vinte e nove horas de silêncio: em vez de medo, orgulho…

A leitura dos “silêncios” e o que eles revelam: por que precisamos quebrar o silêncio?   “O óbvio precisa ser dito”. Este é o tom de mais um mês em que, ainda, precisamos reafirmar a dignidade das pessoas dissidentes da cis heteronormatividade estruturalmente...

ler mais

A simplicidade e a sabedoria do óbvio

“Não acredito que estejamos em crise. Não precisamos do externo para nos fortalecer, tudo está dentro de nós. Todos somos encantados. Estamos deixando o encantamento de lado, a degradação vem daí”. O pensamento acima, ou provocação, é de Pai Francisco de Oxum, mestre...

ler mais

Para quê Diversidade?

O que as respostas revelam.   Uma das máximas do mundo da Publicidade, Propaganda e Marketing irá nortear este texto: "quais dores o seu negócio tira do mundo?". Isto porque, obviamente, podem existir – e existem – inúmeras possibilidades de respostas adequadas...

ler mais

A hora e a vez da favela

O fato de ser um filho da periferia de São Paulo despertou em mim desde cedo alguns questionamentos sobre o bairro em que morava, principalmente sobre a falta de acesso a itens essenciais para o desenvolvimento humano como saúde, boas condições de moradia, transporte...

ler mais

junte-se ao mercado