Um olhar sobre a experiência do paciente

jul/2017

Você chega ao hospital e é recepcionado em um ambiente bem iluminado e limpo, com temperaturas ideais, com cordialidade,  atenção e uma comunicação que valoriza a empatia. Este primeiro momento, que pode parecer simples, já diz muito sobre a experiência do paciente. De acordo com o Beryl Institute, referência nos Estados Unidos sobre o tema, a experiência do paciente é “a soma de todas as interações, moldadas pela cultura da organização, que influenciam a percepção do paciente através da continuidade do cuidado”. De forma simplificada, a experiência do paciente é percebida em todas as interações pelas quais o paciente passa no hospital.

 

Um exemplo bem claro de como essa experiência é aplicada no dia a dia buscando a melhoria da qualidade de vida do paciente, é a padronização das refeições implantadas pela Santa Casa da Bahia no Hospital Santa Izabel. Além do tradicional prato com arroz, feijão, salada e carne servidos no almoço, para as crianças foram acrescentadas ornamentações com desenhos em formatos de casa, peixe, carros e bonecas montados com verduras e legumes, além de frutas cortadas em moldes de lua e estrelas para os lanches da manhã e da tarde.  A iniciativa, simples e de fácil execução, já faz parte do cotidiano da pediatria no hospital e, a cada dia, elas são surpreendidas com uma ornamentação diferente na refeição. O feedback não poderia ser melhor: além de esperar ansiosas pela surpresa do dia, a inovação estimula as crianças a se alimentar.

 

De forma semelhante, várias outras iniciativas no Hospital Santa Izabel visam embasar esse cuidado de forma a proporcionar uma melhor experiência do paciente. Temos, por exemplo, as placas de relato biográfico nos leitos, nas quais o próprio paciente escreve sua experiência de vida, gostos e desejos. Isso aumenta a proximidade entre ele e a equipe que o atende, impactando diretamente no grau de empatia e na experiência.

 

O conceito, relativamente novo na área de saúde no Brasil, já é referência nos Estados Unidos, onde existem entidades que monitoram o grau de experiência dos pacientes, avaliando tanto hospitais quanto os médicos. Isso permite que seja dada transparência ao processo e maior poder de decisão ao cliente na hora de escolher em qual hospital quer ser tratado.

 

No HSI, o projeto “Somos todos Atendimento” tem como objetivo capacitar constantemente os colaboradores, sobretudo com o reforço dos valores, missão e visão da instituição, para difundir cada vez mais a importância da experiência do paciente e da humanização nesta relação. Afinal, o foco é e sempre será o cuidado centrado no paciente.

 

E, apesar deste ser um conceito da área de saúde, é possível aplicá-lo a qualquer prestação de serviço. A experiência do cliente merece ser analisada desde o primeiro momento de contato com sua marca, buscando surpreendê-lo, torna-lo participativo e fidelizá-lo.

 

(Publicado originalmente em 20/06/17 no jornal Correio*)

 

Roberto Sá Menezes

Roberto Sá Menezes

Colunista

Provedor da Santa Casa da Bahia, fundador e presidente do Grupo de Apoio à Criança com Câncer da Bahia (GACC-BA), membro do Conselho Fiscal da Associação Obras Sociais Irmã Dulce (AOSID) e do Conselho Consultivo da Confederação das Santas Casas de Misericórdia do Brasil (CMB).

 

Mais artigos

Existe vida depois da Internet?

Espanta aos observadores do comportamento humano a velocidade da disseminação dos aparatos tecnológicos e sua crescente compatibilidade com os usuários. A conectividade mais acessível tornou o ambiente virtual o espaço mais importante para o fluxo dos processos. A...

ler mais

O esporte baiano sem apoio

Todo mundo sabe que os quenianos são os melhores do mundo, ou pelo menos essa é a percepção, na pratica das corridas de fundo: maratona, meia maratona, 10 mil metros. Uma expertise que eles desenvolveram nos últimos vinte anos, antes disso o protagonismo era de outros...

ler mais

Responsabilidade Social: Quem lucra com isso?

O conceito surgiu nas últimas décadas e adquiriu tamanha força e importância, que não deixou espaço para meias palavras ou controvérsias: atualmente, a Responsabilidade Social é parte fundamental das corporações. Somente no ano passado, segundo a pesquisa Benchmarking...

ler mais

Alto astral e bom humor, apesar dos pesares

A cabeça da gente contém um caldeirão de conexões, são muitas informações conflitantes e efervescentes onde se processa o humor. Sua manifestação externa se dará sobre a forma de anedotas, piadas, risadas, manobras mentais   inteligentes cuja função é devolver leveza...

ler mais

VIVA O SABER

Livros, debates, recitais, saraus e do nada, ou com tudo, o desabitado Pelourinho tem suas ruas invadidas por pessoas alegres, com riso estampado na face. Ali estava sendo oferecido algo, que não está presente no cotidiano, as escolas envelheceram. Na Flipelô tudo era...

ler mais

A morte do Teaser

O “teaser” nasceu no século XIX, teve seu auge no século seguinte e morreu de falência múltipla dos órgãos em inicios deste século e hoje permanece insepulto, aguarda talvez um cortejo fúnebre à altura da importância que teve, imagino todo o mercado ostentando...

ler mais

junte-se ao mercado