Cadê a Copa?

maio/2018

Estamos em maio e aqui vale o por que da atual pasmaceira em relação à Copa do Mundo, se falta apenas um mês, junho está próximo. Dia 14/06 a bola já estará rolando.

Em outros tempos, antes do choque de realidade do 7×1 e da desesperança dos brasileiros com suas instituições chafurdando na lama da lava jato e pagando o pato das gestões desastradas da administração pública, nesta época do ano a Copa do Mundo já era mote para muitas campanhas publicitárias e até o marketing de emboscada tirava sua lasquinha driblando as normas da FIFA com ações criativas. E anúncios no clima.

Ao que parece os brasileiros estão se lixando para a Copa do Mundo e o mercado percebendo a baixa temperatura não aposta no entusiasmo popular, que não mais existe no sentido de somos todos verde-amarelos. Difícil para qualquer estrategista de marketing medir o sentimento do brasileiro, leia-se do consumidor, em relação à Copa do Mundo atual. O que parece é que pela primeira vez o mercado publicitário trabalha com planos alternativos e talvez a Copa não seja o plano A.

Faltando um mês para o início do certame que nos lembra fracasso da seleção, corrupção na construção dos estádios, desvios de dinheiro no evento aqui realizado, em 2014, escândalos da FIFA e que não nos lembra nada de positivo associado a essa marca__ COPA DO MUNDO___ parece que o mercado aguarda antes de agir, a direção do vento que bem pode ser ameno, como uma frente fria.

Mas, nunca será o mesmo clima de envolvimento e engajamento do consumidor vivenciados no passado.

Nelson Cadena

Nelson Cadena

Colunista

Escritor, jornalista e publicitário.
Mais artigos

Puskas e a liderança em tempos de lifelong learning

Durante minha participação na Conferência Global da AMBA (Association of MBAs) em Budapeste, na Hungria, lembrei de Ferenc Puskás, ícone do futebol dos anos 1950. Para os mais jovens, isso pode parecer estranho, mas explico a relação. Não vi Puskás jogar, mas nasci...

ler mais

Está na moda ser publicitário de novo. E você sabe porquê?

Você sabe como os influenciadores ganham dinheiro? E quem paga a assinatura da Netflix pela metade do preço? E aquele post sensacional do prédio novo? E o vídeo do mais novo lançamento da Apple? E a ação de marketing do novo carro da Tesla? Pois é meus amigos e minhas...

ler mais

Axé para quem é de Axé! Axé, Anitta!

A perda de seguidores após uma revelação religiosa pode ser encarada como um verdadeiro livramento divino. Aqueles que se afastam de nós nesse momento estão apenas mostrando que não estavam verdadeiramente alinhados com nossos valores e crenças mais profundas. É...

ler mais

IA na Publicidade: Estímulo ou Ameaça à Criatividade? 

O mundo da publicidade vive uma revolução com o avanço da Inteligência Artificial (IA), especialmente no campo da IA generativa (GenAI), que traz uma disrupção para a forma como o trabalho criativo e analítico é feito. Isso gera desejo e medo nos profissionais da...

ler mais

Seja bem-vinda Madonna, e volte mais vezes.

Sou educado, mas não me julgue, pois não assisti ao show ou me empolguei com a artista no Brasil. Motivo – não gosto muito desse tipo de evento miraculoso, que envolve mais encenação do que recursos e talentos em si. Todavia, isso não invalida a minha noção de que a...

ler mais

WEB SUMMIT: o que o summit dos summits resolve pro Brasil?

Para saber agora mesmo se você faz parte da bolha dos bem-sucedidos é simples: abra o LinkedIn e veja se no seu feed alguma das últimas cinco publicações é sobre o Web Summit.O summit dos summits aconteceu entre os dias 16 e 18 de maio, no Rio de Janeiro. Nos palcos,...

ler mais

junte-se ao mercado