Conecchão: eu era, eu sou ou eu serei?

abr/2021

Todo e qualquer lugar do mundo é um berço de conhecimento pra mim. Os Brasis dentro do Brasil são como salas de aulas… e a Bahia, sem dúvida, é uma das minhas aulas prediletas. Aqui nasceram seres humanos extraordinários, como o terapeuta indígena Ubiraci Pataxó. E, dentre os inúmeros aprendizados que tenho com ele, o termo “conecchão” foi um dos últimos que fez meus pensamentos flutuarem.

É muito provável que você já tenha ouvido esta frase em algum lugar: “eu sempre fiz assim”. Pesquisas mostram que, em um dia, a pessoa média tem algo entre 50 e 60 mil pensamentos. O problema é que 95% dos nossos pensamentos são os mesmos que pensamos no dia anterior, e no dia antes desse, e no dia antes desse. Não é de se surpreender que a maioria dos indivíduos passe a existência inteira, dia após dia, mês após mês, ano após ano, sem nunca mudar sua qualidade de vida, sem conexão com seu próprio chão.

E estar conectado é ser sempre do mesmo jeito ou se permitir encontrar caminhos para uma conexão verdadeira, com os pés no chão? Quando somos expostos a novas oportunidades ou a crises (como esta que todos nós estamos vivendo), geralmente olhamos para o nosso retrovisor e avaliamos nossas experiências passadas. Portanto, reflita: Olhar para o passado vai te ajudar a construir um futuro? Quais são as ações que nos levam a uma vida desejada? As do passado ou aquelas que escolhemos tomar a partir de agora? Para que qualquer mudança comece a dar as caras na sua vida você precisa acreditar que sua conexão consigo e com sua evolução é possível, faz parte do movimento humano.

Por mais que os pés estejam parados no chão, a vida é movimento. Uma vez em movimento, e na direção que você estabeleceu, eu acredito que vem a tal “conecchão”, quando reconheço que é preciso abrir o coração para a abundância e para as infinitas possibilidades do universo.

“Conecchão” é também acreditar: “Eu mereço!”. Dialogue com você, não se preocupe apenas com a comunicação com o outro, pratique a intercomunicação e repita “eu mereço” quantas vezes forem possíveis ao longo do seu dia. Devemos repetir sempre que estivermos diante de uma situação na qual acreditamos que não merecemos algo melhor. Vamos repetir quando estivermos exatamente onde gostaríamos de estar.

É assertivo nos tornarmos pessoas obcecadas por merecer o que de melhor existe disponível na Terra. Concorda comigo que:

Você merece uma vida extraordinária e digna?

Você merece ser muito bom/boa naquilo que escolheu fazer?

Você merece se aprimorar?

Você merece ser amado/a e respeitado/a?

Você merece o reconhecimento?

Se suas respostas são “sim”, conecte-se a tudo o que você quer para a sua vida.

Diego Oliveira

Diego Oliveira

Colunista

Fundador e CEO do Grupo Youpper Consumer & Media Insight. Expert in Consumer & Media Insights. Publicitário e mestre em Comunicação pela Cásper Líbero, especialista em gestão de projetos pela FGV, professor e supervisor universitário na ESPM nos cursos de Publicidade e Propaganda.
Mais artigos

A vida é agora

Já vi este título em alguns status de WhatsApp de amigas e amigos. Realmente, parece mesmo palavras de um “status” do tempo presente, mas que conversa com o passado e flerta com o futuro. É onde nos pegamos com nossas verdades e dilemas: a vida é agora? No livro...

ler mais

Coerência na essência

Sempre digo que de nada vale a teoria sem a prática. Isso se aplica ao “meu mundo da coleta e análise de dados” mas, essencialmente, se aplica à vida. As tendências nos levam para inovação, inclusão, equidade, diversidade... e então, as empresas e seus profissionais...

ler mais

23 horas

“Ninguém vai fazer por você o que nem você está fazendo”. Esta frase não é da minha autoria, na verdade não sei quem merece o crédito. O fato é que eu gosto dela, me inspira. E nos últimos dias ouvi uma outra que está fazendo sininho na minha mente até agora: “Meu dia...

ler mais

Existe manual de sobrevivência?

Você se sente preparado para o dia de amanhã? Se a resposta é sim, onde estão as orientações? Se a resposta é não, você acredita que há tempo para se preparar? Faço o convite para direcionarmos nossas reflexões ao mercado profissional. Tomo a liberdade de afirmar que...

ler mais

junte-se ao mercado