“Deus me livre não ser baiana”

maio/2023

O meu lugar, é caminho de Ogum e Iansã, como já dizia o mestre Arlindo Cruz!

São com esses versos que me refiro à falta do último mês, a luta e a batalha me consumiram mais do que me deveriam ou eu desejava. Mas como boa Filha, eu não fujo das batalhas e sei que elas estão ai para nos fortalecer e seguir em frente.

Como já disse um amigo meu, mas é só dar o primeiro passo, com fé… sem olhar toda a escada. E é assim que eu me redimo, buscando novamente a maior, a minha fé. E, penso, a minha força vem da minha fé….. Um passo de cada vez, sem olhar para trás, vivendo os prazeres do presente e os sonhos do futuro. Porque Deus guarda o melhor para a gente.

Tenho refletido muito também sobre quem eu sou, minhas origens (muito além de onde nasci ou minha genética), mas de como sou composta espiritualmente.

A força de cada região que eu já vivi/convivi/renasci,

O meu orgulho de ser gaúcha,

O meu sentimento de já ser paulista, 

Mas…. 

A força do nordeste é maior

Ah, e a força da Bahia.

Tenho certeza que quando embalam “quem me dera não ser baiana” meu coração bate mais forte.

E é isso, vou multicultural, isso sem falar da origem pela sua tradução literal (até seria uma boa temática para a próxima coluna). Mas buscando como meu EU é composto.

A Bahia me reergeniza, me traz paz, renova minha fé. Me olhem e me identifiquem, uma vez, por favor, “Deus me livre não ser baiana”. A estética só confunde, o que vale é o interior e como nos identificamos.

Tenho certeza que algum pedaço da minha alma é baiana, e quem me conhece também tem.

E, muitas vezes, é sobre isso que busco até inspirar quem está ao meu redor, busque o seu lugar no mundo, independente do pré-definido ou pré-concebido. Seu lugar é onde você renasce toda vez e onde sua alma fica em paz!!

 

_______________
O conteúdo e opinião publicados neste artigo são de inteira responsabilidade do autor ou autora.

Fred Mette

Fred Mette

Colunista

Doutora em administração, amante e atuante nas áreas de inovação, empreendedorismo e novos modelos de negócios. Possui com experiência em consultoria, mentorias, avaliação de negócios e planejamento estratégico e financeiro. Sócia e idealizadora da U-Plan Startup. Atualmente é professora, coordenadora do curso de Administração e diretora acadêmica nacional de negócios e tecnologia da ESPM.

Mais artigos

Axé para quem é de Axé! Axé, Anitta!

A perda de seguidores após uma revelação religiosa pode ser encarada como um verdadeiro livramento divino. Aqueles que se afastam de nós nesse momento estão apenas mostrando que não estavam verdadeiramente alinhados com nossos valores e crenças mais profundas. É...

ler mais

Não era amor. Era pix. A relação por interesse.

Em um mundo cada vez mais movido por interesses e conveniências, é comum nos depararmos com relacionamentos que se baseiam em trocas e benefícios mútuos, em detrimento de sentimentos genuínos e conexões emocionais reais. O que antes era conhecido como amor, agora...

ler mais

O furar bolhas necessário se cada dia

Você ainda acredita que furar bolhas é mimimi? Acorde, viu! Furar bolhas é fundamental para se tornar um profissional completo e capaz de agregar valor em sua área de atuação. Ao se manter restrito em um determinado ambiente, sem buscar experiências e conhecimentos...

ler mais

O que o povo não sabe, não destrói.

Ei! O que você anda postando em redes sociais digitais? Até que ponto é válido postarmos tudo o que fazemos? Bora refletir. Em tempos de redes sociais digitais, é comum nos depararmos com a tentação de compartilhar cada detalhe de nossa vida online. No entanto, é...

ler mais

junte-se ao mercado