“Eu quero ser independente!”

jan/2024

Resolvi começar a minha coluna de 2024 sobre um tema que cada vez mais é unanimidade, principalmente para os jovens, a independência. Quando conversamos com as novas gerações e perguntamos quais seus sonhos e desejos, a resposta quase sempre é, busco a minha independência. E, sempre, me questiono: “Todo mundo diz que quer ser independente, mas todo mundo aguenta ou sabe o peso de ser independente?

A independência ela pode ser desdobrada em diferentes ótimas, como: financeira, emocional, pessoal, profissional, e por aí vai. Assim, o desejo de independência será que realmente engloba todos os sentidos ou normalmente é direcionado somente à parte material? Pois o mais comum no discurso de independência é liberdade para ir e vir, e fazer o que bem entender.

Entretanto, o preço da independência é muito fácil de ser mensurável. Como comentei antes, ele é financeiro e material. Mas, e o valor da independência? Em um mundo de fantasia a independência só possui o valor positivo associado à liberdade. Porém, e o custo disto, será que todos percebem ou atribuem?

De acordo com o Dicionário Online de Português (2023), a independência é um substantivo feminino que se refere a:

  • Condição da pessoa livre, de quem não deve obediência a alguém; estado do que não depende de alguma coisa para existir: independência financeira, emocional, espiritual.
  • Estado do que ou de quem não é influenciado com facilidade; imparcialidade.
  • Caráter da pessoa que não segue ideias determinadas nem regras preestabelecidas.
  • Falta de subordinação: havia independência entre aquelas duas situações.
  • Bem-estar financeiro; prosperidade.

Percebe-se que, no sentido literal, ser uma pessoa independente só pode realmente ser algo positivo, bom e trazer felicidade. Mas, afinal, existe alguma independência que não nos deixa solitária? Essa é a minha principal reflexão, após 40 anos de idade e buscando esse sonho comum a todos jovens.

Pouco se fala sobre o peso de ser uma pessoa independente, do quanto é necessário resiliência, otimismo e autoestima. Pois, para ser livre, preciso ter certeza das minhas convicções, ser autossuficiente e, além disso, aceitar o estado da liberdade. Sim, e esse estado muitas vezes remete a solidão, a sensação de estar sozinha no “seu” mundo e se reerguer e seguir o caminho, na maioria das vezes sozinha. 

Desta forma, quando desejar ser independente, siga o seu sonho, mas saiba definir bem qual independência deseja e suporta!!!!!

_______________
O conteúdo e opinião publicados neste artigo são de inteira responsabilidade do autor ou autora.

Fred Mette

Fred Mette

Colunista

Doutora em administração, amante e atuante nas áreas de inovação, empreendedorismo e novos modelos de negócios. Possui com experiência em consultoria, mentorias, avaliação de negócios e planejamento estratégico e financeiro. Sócia e idealizadora da U-Plan Startup. Atualmente é professora, coordenadora do curso de Administração e diretora acadêmica nacional de negócios e tecnologia da ESPM.

Mais artigos

Axé para quem é de Axé! Axé, Anitta!

A perda de seguidores após uma revelação religiosa pode ser encarada como um verdadeiro livramento divino. Aqueles que se afastam de nós nesse momento estão apenas mostrando que não estavam verdadeiramente alinhados com nossos valores e crenças mais profundas. É...

ler mais

Não era amor. Era pix. A relação por interesse.

Em um mundo cada vez mais movido por interesses e conveniências, é comum nos depararmos com relacionamentos que se baseiam em trocas e benefícios mútuos, em detrimento de sentimentos genuínos e conexões emocionais reais. O que antes era conhecido como amor, agora...

ler mais

O furar bolhas necessário se cada dia

Você ainda acredita que furar bolhas é mimimi? Acorde, viu! Furar bolhas é fundamental para se tornar um profissional completo e capaz de agregar valor em sua área de atuação. Ao se manter restrito em um determinado ambiente, sem buscar experiências e conhecimentos...

ler mais

junte-se ao mercado