Libere o que é tóxico da sua vida!

dez/2022

Às vezes pode ser difícil, mas é necessário nos livrarmos daquilo que nos faz mal

Você já foi intoxicado (a)? Caso tenha sido, ou não, penso que a primeira coisa que passou pela sua mente foi o que lhe causou essa intoxicação. Um alimento, um remédio ou até mesmo a picada de algum animal venenoso. Mas já pensou que podemos nos intoxicar através de pessoas, ambientes e situações tóxicas? O estresse, a crise de ansiedade, aquela sensação de não conseguir relaxar e desligar o cérebro, a tensão pairando a todo momento, o desânimo. Se você tem ao menos três desses sintomas, você está intoxicado.

Vamos conversar um pouco sobre isso. O que causa esse tipo de intoxicação? Aqui, neste texto, eu vou tratar de duas: o ambiente e a pessoa tóxica. A primeira, o ambiente, pode ser qualquer um dos seus meios sociais, principalmente o trabalho e a família. Esses são mestres em intoxicar a pessoa e, pior, em mantê-las nesse ciclo vicioso da intoxicação. Afinal, não se troca de família, não é mesmo? E trocar de emprego, especialmente nesse momento de crise e alto desemprego, não tem sido uma opção para grande parte da população brasileira. Ou seja, são ambientes tóxicos e que precisamos suportar. Mas o que fazer?

O primeiro passo para se livrar dessas amarras é reconhecer que está em um ambiente tóxico e que isso lhe afeta negativamente. Depois disso, comece a agir. Estabeleça limites; reconheça as relações de poder existentes e atue de forma assertiva, mas sem desrespeitar ninguém; e o mais importante: não revide. Se você tem o discernimento da situação, tem que agir de forma racional e prezando sempre por fazer o bem. Por isso, caso você tenha a oportunidade, ajude as pessoas envolvidas nesse ciclo tóxico a irem em busca de ajuda terapêutica para que possam estabelecer relacionamentos saudáveis.

A segunda causa que abordarei aqui são as pessoas. Falamos de ambientes tóxicos, mas o que fazer com as pessoas tóxicas? Primeiramente, vou te ajudar a identificar as pessoas tóxicas a partir de alguns comportamentos. Uma pessoa tóxica pode praticar violência psíquica, física e emocional; pode ser cruel, egoísta, vitimista e manipuladora; tudo isso sem nem mesmo se dar conta do mal que está fazendo ao outro. Muitas pessoas tóxicas enfrentam conflitos internos e agem dessa forma, na maioria das vezes, por ser a única que conhecem. Mas não ache, caro (a) leitor (a), que estou “passando pano” para pessoas tóxicas. Não mesmo! Apenas expus algumas das motivações do comportamento dessas pessoas.

Quem é tóxico (a) costuma fazer comparações entre as pessoas; comparação entre si e outros indivíduos; e colocar suas vivências como superiores às de outros. Outro ponto é que sujeitos sociais com esse comportamento costumam desafiar as relações, tornando-as turbulentas ao criar desordens e vivendo sempre “em pé de guerra” com o (a) parceiro (a). Há que se levar em conta também a extrema negatividade, que chega a contaminar os ambientes e quem está ao seu redor, e o elevado nível de estresse com explosões de fúria, raiva, impaciência, raiva, entre outros. O que você, enquanto pessoa consciente da situação, pode fazer?

Aquelas dicas que dei para os ambientes tóxicos, também servem para as pessoas. Nesse caso, criar limites é vital. Mas não seja radical, não exclua a pessoa do seu convívio instantaneamente. Trabalhe em doses homeopáticas. Evite estimular o lado negativo (tóxico) dessa pessoa. Identifique os gatilhos que levam a isso e impeça que eles sejam ativados. Mas, principalmente, ajude essa pessoa a se livrar dessas atitudes tóxicas. Incentive-a a buscar tratamento psicoterápico. Caso ela não tenha consciência de que é tóxica, contribua para que esse discernimento venha à tona. Faça a sua parte! E depois? Se livre do que é tóxico.

Sim, você deve ajudar as pessoas. No entanto, isso não significa que você deve continuar mantendo qualquer tipo de relação com pessoas tóxicas. Isso faz mal! Se afaste de tudo aquilo que pode lhe intoxicar. Viver a vida não é fácil, mas fica pior se estamos ao lado de pessoas negativas, que nos depreciam, que nos deixam tensas, desconfortáveis, e podem ter explosões de raiva a qualquer momento. É cansativo conviver em ambientes assim, com pessoas que agem dessa forma. Um novo ano está chegando, quais são os tipos de pessoas que você quer ao seu lado? Como você deseja encarar a vida? Vale refletir. E caso tenha identificado algum desses traços comportamentais tóxicos em você, não hesite em buscar ajuda. A vida se torna bela quando você busca o melhor.

Eu sou feliz com as escolhas que faço diariamente por um mundo melhor.

_______________
O conteúdo e opinião publicados neste artigo são de inteira responsabilidade do autor ou autora.

Diego Oliveira

Diego Oliveira

Colunista

Fundador e CEO do Grupo Youpper Consumer & Media Insight. Expert in Consumer & Media Insights. Publicitário e mestre em Comunicação pela Cásper Líbero, especialista em gestão de projetos pela FGV, professor e supervisor universitário na ESPM nos cursos de Publicidade e Propaganda.
Mais artigos

Davi: um símbolo de representatividade e superação no BBB24

A vitória de Davi no Big Brother Brasil 24 representa um marco importante para a representatividade do país. Davi, um jovem negro, mostrou que é possível que pessoas de diferentes origens tenham espaço e voz na mídia e na sociedade. Sua vitória não apenas quebra...

ler mais

O furar bolhas necessário se cada dia

Você ainda acredita que furar bolhas é mimimi? Acorde, viu! Furar bolhas é fundamental para se tornar um profissional completo e capaz de agregar valor em sua área de atuação. Ao se manter restrito em um determinado ambiente, sem buscar experiências e conhecimentos...

ler mais

O que o povo não sabe, não destrói.

Ei! O que você anda postando em redes sociais digitais? Até que ponto é válido postarmos tudo o que fazemos? Bora refletir. Em tempos de redes sociais digitais, é comum nos depararmos com a tentação de compartilhar cada detalhe de nossa vida online. No entanto, é...

ler mais

Crescer é ótimo! Mas você está preparado para isso?!

Diz aí! Qual a sua meta para 2024? Sabemos que o planejamento é a chave para evitar quedas e garantir a fidelização dos clientes, pois é através dele que antecipamos desafios, identificamos oportunidades e construímos estratégias sólidas para manter o sucesso...

ler mais

junte-se ao mercado