“Na caverna que você teme entrar, encontra-se o tesouro que busca.”

abr/2024

Você já se perguntou o que torna um personagem um verdadeiro herói? A resposta pode estar em um padrão antigo, que atravessa culturas e épocas: a Jornada do Herói. De Luke Skywalker a Harry Potter, passando por Cinderela e além, todos eles compartilham uma trajetória comum, uma jornada que ecoa em nossas próprias vidas.

Joseph Campbell, em sua obra “O Herói de Mil Faces”, desvendou esse padrão, explorando mitos de diversas parte do mundo para revelar a essência da jornada épica. É uma narrativa que começa na familiaridade do mundo ordinário e se desdobra em um reino de desafios extraordinários.

Imagine seu filme ou livro favorito. Você consegue identificar esse padrão?

– Status Quo: É o ponto de partida, o mundo que o herói conhece e no qual está confortável.

– Chamado para a Aventura: Um convite, um desafio, algo que interrompe a normalidade e incita a ação.

– Ajuda: O herói busca orientação e apoio, encontrando-o muitas vezes em figuras mais sábias. Um mentor, por exemplo.

– Partida: Cruzando o limiar, o herói embarca em uma jornada para o desconhecido.

– Testes e Provações: Enfrentando desafios, o herói prova sua coragem e habilidade.

– Confronto com o Desconhecido: O momento crucial, onde o herói enfrenta seus medos mais profundos.

– Crise: A hora mais sombria, onde o herói enfrenta a morte simbólica para renascer.

– Recompensa: Como resultado da jornada, o herói conquista um tesouro, reconhecimento ou poder especial.

– Desfecho: A resolução da jornada, com diferentes desfechos possíveis.

– Retorno: De volta ao mundo ordinário, o herói traz consigo o aprendizado da jornada.

– Transformação: Emergindo mudado, o herói transcende sua vida anterior.

– Resolução Final: Todos os fios da trama se unem, trazendo um fechamento para a história.

– Novo Status Quo: Um novo equilíbrio é alcançado, elevando o herói a um novo patamar.

Muitas obras famosas seguem essa mesma estrutura. Vamos observar como a histórias da “Cinderela” se encaixam nesse molde.
Quando Cinderela é chamada para a aventura? Quando sua chance de escapar da servidão surge com o baile real.
E a ajuda? Cinderela encontra auxílio na Fada Madrinha para transformar sua realidade.
E quanto à partida? Ela deixa para trás sua vida comum e embarca em uma jornada extraordinária no palácio.

Agora, voltando para o mundo real, o que nos conecta a esses heróis é a jornada pessoal que enfrentamos em nossas próprias vidas. Embora nossos desafios possam não envolver dragões ou vilões intergalácticos, cada um de nós enfrenta nossos próprios Darth Vader. Como disse Campbell, “Na caverna que você teme entrar, encontra-se o tesouro que busca”.

Então, que caverna você teme explorar? Seja um novo emprego, um relacionamento ou uma aventura desconhecida, é ao enfrentar nossos medos que descobrimos nossa verdadeira força. Esteja plenamente consciente dela em sua jornada. Como os heróis das histórias que inspiram gerações, ouça o chamado para a aventura, aceite o desafio com coragem, vença o medo e alcance o tesouro almejado. E, depois, esteja pronto para iniciar o ciclo novamente.

_______________
O conteúdo e opinião publicados neste artigo são de inteira responsabilidade do autor ou autora.

Emanuel Bizerra

Emanuel Bizerra

Colunista

Comunicólogo e ecologista, estudante de consumo, marcas e comunicação (Lato Sensu). Observador da vida cotidiana e amante da natureza, escrevo quando pede o coração

Mais artigos

Axé para quem é de Axé! Axé, Anitta!

A perda de seguidores após uma revelação religiosa pode ser encarada como um verdadeiro livramento divino. Aqueles que se afastam de nós nesse momento estão apenas mostrando que não estavam verdadeiramente alinhados com nossos valores e crenças mais profundas. É...

ler mais

Não era amor. Era pix. A relação por interesse.

Em um mundo cada vez mais movido por interesses e conveniências, é comum nos depararmos com relacionamentos que se baseiam em trocas e benefícios mútuos, em detrimento de sentimentos genuínos e conexões emocionais reais. O que antes era conhecido como amor, agora...

ler mais

O furar bolhas necessário se cada dia

Você ainda acredita que furar bolhas é mimimi? Acorde, viu! Furar bolhas é fundamental para se tornar um profissional completo e capaz de agregar valor em sua área de atuação. Ao se manter restrito em um determinado ambiente, sem buscar experiências e conhecimentos...

ler mais

O que o povo não sabe, não destrói.

Ei! O que você anda postando em redes sociais digitais? Até que ponto é válido postarmos tudo o que fazemos? Bora refletir. Em tempos de redes sociais digitais, é comum nos depararmos com a tentação de compartilhar cada detalhe de nossa vida online. No entanto, é...

ler mais

junte-se ao mercado