>

Responsabilidade Social é um compromisso individual

out/2018

A responsabilidade social é um compromisso de todos. Ao assumirmos isso, o exercício da cidadania sai do campo da teoria e vai para a prática. Afinal, todos podemos realizar ações em prol do coletivo.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na pesquisa Outras formas de trabalho 2017, 7,4 milhões de pessoas realizam trabalho voluntário no país, o equivalente a 4,4% da população com 14 anos de idade ou mais. Só na Bahia, são 540 mil pessoas dedicadas ao voluntariado, o que corresponde a 3,5% da população do estado na mesma faixa etária.

Na Santa Casa da Bahia, instituição reconhecida por sua atuação social, ética e transparente, temos hoje cerca de 200 voluntários atuantes nas unidades em diversas áreas como contadores de histórias, palhaços, músicos, aplicadores de reiki, massoterapeutas, instrutores de artesanato, pintura, culinária e dança, além daqueles que atuam no apoio administrativo.

Ser voluntário requer disponibilidade, tempo e entrega de si para ajudar outras pessoas. Mas é possível encontrar também diversas maneiras diferentes de fazer o bem. As doações em dinheiro apoiam e muitas vezes sustentam diversas instituições e, por isso, é a opção escolhida por muitas pessoas. No Grupo de Apoio à Criança com Câncer (GACC-Ba), temos cerca de 10 mil doadores mensais, que contribuem de forma significativa para o suporte oferecido às famílias das crianças e jovens na luta contra a doença. Segundo dados da Pesquisa Doação Brasil, encomendada ao Instituo Gallup pelo Instituto pelo Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS), os brasileiros doam em torno de R$ 20,00 a R$ 40,00 por mês, o que totaliza 13 bilhões de reais em doações de pessoa física por ano. O Nordeste foi apontado pelo levantamento como a segunda região do país que mais doa.

Cuidar da natureza e do ambiente que nos rodeia, atuando para garantir a sustentabilidade e um planeta melhor para as próximas gerações é outra maneira de exercitarmos nossa responsabilidade social. Segundo pesquisa realizada pela Gfk (Growth for Knowledge), cresceu a preocupação do brasileiro com o impacto ambiental dos produtos que consome. 57% dos entrevistados declaram que se sentem culpados quando fazem algo que desrespeita o meio ambiente e também 53% afirmaram que onde e como um produto é produzido é muito importante para eles na hora de decidir o que levam para casa.

Portanto, existem diversas maneiras de nos conectarmos com o próximo e exercitarmos nosso compromisso social. Assuma sua responsabilidade na construção de um mundo melhor e vá para o campo de ação!

Roberto Sá Menezes

Roberto Sá Menezes

Colunista

Provedor da Santa Casa da Bahia, fundador e presidente do Grupo de Apoio à Criança com Câncer da Bahia (GACC-BA), membro do Conselho Fiscal da Associação Obras Sociais Irmã Dulce (AOSID) e do Conselho Consultivo da Confederação das Santas Casas de Misericórdia do Brasil (CMB).

 

Mais artigos

Gestão, a prioridade da saúde em 2019

O fim do ano é um período em que pessoas e organizações se planejam e traçam os projetos para o novo ciclo que se inicia. Na área da saúde não é diferente, sobretudo em um ano com tantas mudanças. O que acontece na esfera política, por exemplo, tem influência direta...

ler mais

A bunda de Papai Noel

Passei a semana olhando a bunda de Papai Noel. Todo mundo olha a barba e a barriga, repara no gorro e na cadeira onde está sentado, olha de soslaio para a decoração em volta, mas ninguém repara na bunda. Para corrigir esse imperdoável desleixo é que fui de shopping em...

ler mais

Quociente espiritual: o terceiro quociente humano

Em estudos mercadológicos e diagnósticos organizacionais que realizei nos últimos anos, venho observando “algo especial” permeando o discurso de lideranças de grandes empresas. Até início do século XX, o QI (quociente de inteligência) era a referência para mensuração...

ler mais

O que você quer ser quando envelhecer?

As conquistas da ciência e da tecnologia alteraram os ciclos da vida humana. As estatísticas comprovam exaustivamente como, ao longo do século 20, décadas de vida foram agregadas a nossa existência. A finitude foi deslocada para a frente: estamos em plena revolução da...

ler mais

Antecipação precoce

Vivemos antecipadamente o que deveria ter outro tempo. Tornou-se uma prática tão comum que mal nos damos conta disso. Antecipamos o natal com os shoppings center exibindo as suas decorações de época desde a última semana de outubro; antecipamos o Black-Friday na...

ler mais

Como criar uma seita em oito passos

Há quase trinta anos que trabalho com grupos em organizações pelo Brasil. Uso os óculos teóricos da psicologia do trabalho e da antropologia para compreender e decifrar os problemas de relacionamento internos das tribos empresariais. Tenho observado uma atmosfera...

ler mais

junte-se ao mercado