Comporte-se e liberte-se!

nov/2023

São muitas variáveis que percorrem o entorno dos consumidores e, quando se trata de entender seu comportamento, testar opções pode ser mais adequado considerando um ambiente em constantes mudanças. Além das análises tradicionais que, atualmente, muitos softwares de inteligência artificial podem fazer, é preciso se libertar do senso comum, pensar “fora da caixa” e criar algo diferente para ser testado, validado ou pivotado.

Já realizei alguns testes com variados softwares, tenho acompanhado estudos e aplicações e, mesmo assim, o que mais me encanta é criatividade humana.

Somos seres pensantes, criativos, inovadores por natureza e ainda assim, muitos duvidam de sua própria capacidade criativa. É claro que as regras estabelecidas pela sociedade nos “travam” em direções ditas corretas e nos colocam em caminhos do senso comum, do aceitável. Por isso, faço um convite, o de voltar a infância, com a mente inocente que testa, “provoca”, tenta opções diferentes das tradicionais por infinitas vezes, sem esperar aceitação ou aprovação.

Não, não estou propondo transgredir as regras, mas quero instigar a pensar de forma diferente para conhecer novos pontos de vista e obter novos resultados. Não basta apenas querer resultados diferentes se não tivermos atitudes e ações distintas das que já foram testadas.

As ferramentas que envolvem a ideação podem ser um caminho valioso nesse processo. Idear a partir do desconhecido, utilizar recursos do passado como complemento de ações atuais, “desenterrar” estratégias que não foram aceitas em outras épocas, substituir algum item por algo inusitado e criar em cima dele, podem ser possibilidades interessantes para sair da zona de conforto e permitir que a criatividade ganhe força e formas.

Pegue um objeto qualquer que está em sua frente e pense em novas funções para ele. Anote suas novas ideias e, a partir delas, pense ainda mais diferente, algo mais inusitado, use seu imaginário e projete algo que seria impossível para esse mesmo objeto. Dessa vez, ninguém está te olhando, avaliando, criticando ou julgando. É você, com sua capacidade ilimitada de pensamentos que podem “voar” para bem longe. Faça esse exercício por muitas vezes e com muitos objetos. Daqui um tempo, faça de forma apenas imaginária com tudo o que você encontrar pela frente. Isso será libertador e sua criatividade ganhará cada vez mais asas.

As pessoas se comportam de jeitos distintos, mas normalmente dentro de um padrão e, por isso, estudar o comportamento do consumidor é belo, desafiador e possível. Pensar fora da caixa é tão desafiador e complexo quanto, mas é libertador. Tente!

Agora, quero contar uma novidade: vamos discutir esse assunto em uma oficina no Scream Festival 2023. Isso mesmo!!! Estarei no Scream Festival para dividir e somar com os participantes, discutindo caminhos e possibilidades para libertar essa criatividade inerente presa dentro de cada um de nós.

Te espero lá!!!

_______________
O conteúdo e opinião publicados neste artigo são de inteira responsabilidade do autor ou autora.

Erika Buzo Martins

Erika Buzo Martins

Colunista

Doutora em Administração, Especialista em Marketing e Publicitária. É entusiasta dos estudos sobre comportamento humano/consumidor, trabalha com consultoria em Desenvolvimento Humano e Marketing. É Master Trainer em Programação Neurolinguística e Coach e, além de atuar como professora universitária há mais de 18 anos, é supervisora de Marketing do curso de Administração da ESPM-SP.

Mais artigos

Priorizar a saúde mental

Foi há uns tantos anos atrás, eu atuava em um RH do Polo Petroquímico de Camaçari, foi quando escutei um operário chamar um colega de chão de fábrica, de Tarja Preta. Rodrigo era seu nome e ele havia usado antidepressivos ao longo de um período da doença. O bastante...

ler mais

Não aperte a minha mente: saúde mental em tempo de urgência

O tempo está passando muito veloz, a velocidade é o novo valor,  virou uma commodity, a regra do quanto mais rápido melhor se consolidou. Não apenas comemos fast food, como também escutamos música e recados no WhatsApp de forma acelerada. E há quem assista filmes em...

ler mais

Os saveiros e a aceleração social do tempo

Um dos produtos mais misteriosos que os mestres de saveiros transportavam nos barcos ancorados no Porto da Barra de minha infância era o Tempo. Traziam todo tipo de mercadoria para abastecer a feira livre do bairro, vindos das mais longínquas praias, muito além da...

ler mais

Pensamento crítico e inteligência artificial

Era o Reino das Matemáticas, no curso de Tecnologia da Informação. Foram vários semestres ao longo de quatro anos, diferentes turmas, mas em cada uma  fui recebido com um misto de cordialidade e desconfiança. Temiam que a disciplina de Psicologia fosse perda de tempo...

ler mais

junte-se ao mercado