Maio/2019

Análise foi feita por consultores baianos durante live da ABMP, para profissionais de Comunicação

Palavra pulverizada no mercado nos últimos anos, o marketing parece estar ao alcance de qualquer pessoa, marca ou agência. No entanto, quem viveu experiências catastróficas ou é da área, como os consultores renomados do segmento convidados da edição do Quem sabe faz a live desta terça-feira (21), defende a importância de saber o que realmente é, pra quem e como fazer a fim de acertar mais e errar menos.

Um dos especialistas no programa, exibido pela Associação Baiana do Mercado Publicitário, Ênio Carvalho tem mais de 40 anos de atuação no setor e acredita que o termo está sendo banalizado por estar na moda. “Tem um pouco de modismo e falta de conhecimento generalizando o marketing, o que não é bom para nossa área. É preciso enxergar que ele vai além das campanhas de mídia e do digital”, avalia.

Além de consultor, Antônio Freire é professor e ressalta a importância de voltar à teoria e compreender o conceito do marketing, “a fundamentação básica de que tudo que pode ser feito para a empresa se eternizar no mercado”. Assim, ele entra num momento de estruturação da empresa pra ela se desenvolver e é o comportamento de consumo do cliente naquele momento que vai determinar, segundo ele, a estratégia a ser aplicada.

Especificamente na Bahia, o cenário é agravado, de acordo com os especialistas, porque o mercado não dá, como deveria, a devida importância e distinção do segmento, investindo pouco em consultorias e pesquisas estratégicas, por exemplo.  “Até pra você abrir uma loja precisa fazer uma pesquisa de fluxo pra saber de que lado vai armar a vitrine e a entrada. O consumidor leva de três a cinco segundos pra perceber o que tem do lado dele. Se o fluxo for descendo a rua e abro a porta no começo, vou perder cliente”, explica Antônio.

 

Digital – Não dá pra falar de comunicação sem citar o digital, não é? Os convidados concordam com ressalvas, afinal, os meios ganham força quando interagem e integram conteúdo. Ênio pondera que “a mídia social é um fato novo e não se pode perder de vista, mas daí a dizer que é o mais importante da área da comunicação é um grande erro”.

Antônio também cita, com cautela, sobre a importância do on enquanto ferramenta do marketing: “O grande ponto é que, por ter um custo relativamente baixo, se faz em grande escala acreditando que só aquilo basta. Chega uma hora que o mercado vai saturar só daquela forma de comunicação. Todas são importantes”.

Os convidados falaram ainda sobre a confidência e confiança necessárias entre empresa e o profissional de marketing para o trabalho avançar, citaram diversos cases reais que deram certo e outros que foram por água abaixo por falha ou ausência de um trabalho especializado e contaram ainda com a participação online dos espectadores com perguntas e comentários.

Para quem não assistiu ou quer rever esta e outras edições, os vídeos ficam disponíveis aqui no site. O Quem sabe faz a live está na segunda temporada e acontece, quinzenalmente, às terças-feiras, 15h30. O próximo tema será “O uso de dados para compra de mídia digital”.